Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#Be_One Be_Original

One Life, One Day, One boy.

#Be_One Be_Original

One Life, One Day, One boy.

Vida de Universitário

    05 de fevereiro de 2018

    17:25h

 

   E hoje começou o segundo semestre! (Incrível como o tempo passa por nós a voar).

    E que posso eu dizer deste dia? Nada que eu não esperasse já!

    Apesar de ser um dia nada produtivo, uma vez que as aulas não passam de pura conversa fiada de apresentação e de meia dúzia de doutores sedentos para praxar os caloiros, foi um primeiro dia bastante normal, naquela que é a vida de um caloiro.

    Mas vou contar ainda mais ao pormenor, e claro, se quiseres fica por aqui, porque o que vem a seguir não é nada de surpreendente!

    A primeira aula do dia, começou de uma forma bastante engraçada, que, aliás, não teve piada nenhuma, com uma professora de 50/60 anos (como devem calcular não dá para tirar bem a idade a olho) toda "chiquérrima" (desculpem, não sei se é assim que se escreve, mas percebem a ideia!).

    Pareceu-me ser exigente, mas ao mesmo tempo com um leve tom de ironia e de competência na sua voz aguda.

   A segunda aula do dia, vou completamente o oposto da primeira, um professor todo energético e alegre por receber seus novos alunos e pronto a querer dar a sua matéria!

   Apesar de ambos os professores serem distintos em grande parte dos aspetos... ambos parecem ser rigorosos e prontos a dar trabalho com as suas cadeiras.

  Em relação ao doutores, foi só um dia simples de praxe a fazer brincadeiras e teatros. Nada de especial

  E  pronto, cheguei a casa e decidi partilhar este meu dia com vocês!

   Saudações Académicas!

E se...

    E se...

    Há tanta coisa que podia ser diferente. E se... 

    E se... e se... e se...

    O que te vem à cabeça? Qual o teu primeiro pensamento?

     E se tudo fosse diferente, como seria?

     E se voltar as costas a tudo e todos, e seguir para uma nova aventura fosse uma das opções?

     Eram milhões a quantidade de "E se..." que se formulam na minha cabeça, todos me parecem aliciantes, malucos, mas poucos são racionais ou mesmo concretizáveis.

    E se tivesse o poder para experimentar mudar algo? Voltar a viver aquele momento? Se eu tivesse a capacidade de realizar a ideia de "E se eu fizesse de outro maneira? Iria resultar?

    Seguimos um estrada, mas passamos por vários cruzamentos, e escolhemos apenas um sentido, mas e os outros caminhos? Os outros destinos? Quais seriam as suas histórias?

    Quem sabe dos outros?! Ninguém, pois todos seguimos apenas uma direção, diferentes direções, mas uma somente.

     Milhões de "E se..." que se podem fazer, mas são poucos os que se concretizam. Não passam de hipóteses, pensadas milhares de vezes, mas nunca postas em ação.

    Apenas rascunhos perdidos no canto de uma folha de papel perdida.

     Mas e se alguém ler esses rascunhos? 

E se...

Não Vás Sem...

    E tu foste, sem sequer olhar para trás.

    E não vejo a diferença entre a realidade e tudo aquilo que penso sentir.

    Neste jogos de apostas, uma vitória vem das dezenas de derrotas. Dizem que depende dos ventos da sorte...

   Não vás, não quero que vás...

   Eu aqui fico a pensar, a perguntar... Porque foste? Para onde foste? O que me deixaste?

   Tento imaginar as tuas respostas a todas a estas perguntas, e não encontro nem um única palavra que me satisfaça.

    E eu? O que resta de mim? 

    Nem eu sei...

    Mudamos, mas nem tudo desaparece. Espera!

    Tu foste.