Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

#Be_One Be_Original

One Life, One Day, One boy.

#Be_One Be_Original

One Life, One Day, One boy.

A Química das Coisas

O Sono

A Química das Coisas” pretende desmascarar a química escondida no nosso dia a dia e mostrar como os desenvolvimentos recentes desta Ciência contribuem para o bem-estar da Sociedade.

 

      Todos sabemos a importância de uma boa noite de sono. O que nem todos sabem é que alternância entre o dormir e estar acordado resulta da ação combinada de diversas substâncias químicas no nosso cérebro.

      E entre as mais importantes estão a adenosina e a melatonina, duas substâncias com um papel muito ativo na regulação do sono.

 

      A adenosina é um produto secundário do consumo de energia pelo corpo. Os cientistas pensam que a ela se vai acumulando no nosso corpo ao longo do dia, gerando a sensação de cansaço e sonolência que marca o início do processo do sono, sendo depois removida enquanto dormimos, para acordarmos frescos ! É por isso que adormecemos mais facilmente depois de um dia cansativo e porque nos sentimos cansados quando não dormimos o suficiente!

    Um dos mais fortes indícios deste papel da adenosina, é a sua competição com a cafeína. A cafeína liga-se aos mesmos recetores do cérebro que a adenosina, impedindo-a de atuar, o que explica porque é que a cafeína pode impedir-nos de adormecer. Imagine que colocamos pastilha elástica numa fechadura cuja chave é a adenosina; acabamos por conseguir abrir a porta, mas só depois de umas horas a limpar a fechadura.

   A melatonina, por seu lado, é uma hormona  produzida pela glândula pineal, uma estrutura no interior do cérebro. A presença de melatonina no cérebro inibe o estado de alerta e contribui para que o sono se instale.

   A produção de melatonina é extremamente sensível à luz: é estimulada pelo aproximar da noite, mas é inibida logo que a retina deteta luz. A mais pequena luminosidade já reduz a produção de melatonina, o que explica porque começamos a acordar quando o sol nasce, ou porque há pessoas que só conseguem adormecer em completa escuridão.

 

 

De partida!

    E bem, aqui vamos nós passear mais uma vez!
    A viagem é curta,  são apenas 4 dias e 3 noites, mas que promete ser algo inesquecível!

    Surgiu de uma simples conversa entre amigos de irmos passear agora após os exame. Falamos e aconteceu!
     Vamos todos juntos para o Porto, passear por lá e conhecer um pouco a cidade invicta, passando pelo festival EDP Beach Party.

      Amanhã lá terei que me levantar bem cedo, apanhar o autocarro e enfrentar uma viagem, mas como é por boas causas, nem me importo muito!
      A mala? Bem, essa vou começar daqui a pouco a fazer, parece-me que não vai estar muito calor, portanto ainda tenho que selecionar roupas e assim... Mas a animação certamente não irá faltar.

      De vez em quando sabe tão bem fazer malas e rumar a um novo destino, a uma nova localidade, arejarmos os pensamentos, os nossos sentimentos, e até mesmo o nosso corpo.
      Cada viagem que fazemos acrescente mais um ponto à nossa história de vida, e que por vezes é capaz de mudar a nossa forma de ver o mundo.

      Adoro viajar, e era capaz de passar o resto da minha vida assim, mas sei que nada é possível sem esforço e trabalho.

     Bem, vamos lá aproveitar ao máximo estes 4 dias!

 

Imagem relacionada

Exames Nacionais ONLINE

      Governo arranca com Exames Nacionais online em 2018/2019 .

 

   Tal como milhares de alunos, este ano fiz os típicos exames nacionais, mas hoje foi supreendido com esta notícia avançada pelo jornal público de que o SIMPLES+17 entra hoje em vigor com mais de 173 medidas novas, nas quais se incluíem os alunos do 8ºano de escolaridade testarem um novo modelos de exames através dos computadores.

Imagem relacionada

Assim, a notícia dizia que:

   Os alunos que se encontrem no 8º ano de escolaridade no ano letivo de 2018/2019 deverão inaugurar um novo sistema que contempla o tratamento de respostas de exame nacionais na Internet. A iniciativa pretende funcionar como rampa de lançamento de uma iniciativa de maiores proporções: expandir, a médio e longo prazos, a realização de testes através de computadores. Nessa altura, não serão só as respostas dos exames que serão tratadas por meios informáticos – os próprios alunos terão de responder aos exames em computadores.

 

   De acordo com o Público, a iniciativa ainda está a ser trabalhada – pelo que ainda não é possível saber em que ano letivo, níveis de escolaridade e em que formatos serão realizados os futuros exames nacionais. O mesmo jornal informa que o executivo admite lançar um projeto-piloto que permitirá testar a viabilidade dos exames realizados por computador num agrupamento de escolas que disponha de um número de computadores suficiente.

 

 Desde modo, é fácil de compreender que cada vez mais caminhamos para a grande era digital, que agora até já nos exames nacionais vai deixar a sua marca. Vamos ver como tudo irá ocorrer nos próximos anos...

"Livros Loucos"

Editora portuguesa lança coleção de "livros loucos" para jovens .

 

          A editora portuguesa Guerra & Paz decidiu lançar de forma sistemática livros pensados para os leitores mais jovens. Foi assim que nasceu a coleção "Os Livros Estão Loucos", que reúne grandes clássicos da literatura adaptados aos jovens.

        Os três primeiros volumes já estão à venda nas livrarias portuguesas, mas também podem ser adquiridos no site da editora.

       Com um “grafismo inventivo que vai mudar a nossa ideia de leitura”, espera a editora, os livros pretendem ser irreverentes e originais, apresentado de forma resumida, “mas fortemente emotiva”, as histórias de sempre numa linguagem de hoje.

       Cada exemplar é pintado à mão e o interior é quase tão colorido como exterior. Por essa razão, são também objetos de coleção, que pretendem dar “vida aos clássicos” e ser “um inestimável auxiliar dos pais e professores”, informou representantes da editora.

Efemeridade

      Neste sossego da tarde, aqui estou eu.... Ouço a natureza lá fora, como que a chamar-me, numa canto suave. Os pássaros piam, alegres da sua aparente vida, vivendo apenas por viver.

      E aqui estou eu, não porque estou, nem porque não estou, mas sei que estou, porque simplesmente me encontro aqui. Sozinho neste descanso.

      Sinto a calma desta tarde como se nada fosse, como se tudo me absorvesse.

      E aqui me deixo estar, a preencher o tempo já cheio do vazio. E este vai passando sem que eu dê conta.

      E passa porque tem que passar, porque nada o impede, porque nada o detém, porque nada o move. E ele na sua rigidez e frieza vai passando, severo, deixando as suas marcas à sua imponente passagem.

      Difícil de compreender e mais difícil é de se explicar algo que não tem que ser entendido, nem tem que ser ao mínimo explicado.

      Lá está aquela tentativa insaciável do ser humano tentar encontrar explicação em tudo o que o rodeio, e em tudo o que ele não toca, e pior ainda, explicação para aquilo que não tem existência real.

      E assim vivemos a vida, nesta eterna monotonia, comandados pela sua passagem, pois o tempo realmente não para.

Pág. 1/3